O consolo dos abatidos

“Quando chegamos à Macedônia, não tivemos nenhum descanso, mas fomos atribulados de toda forma: conflitos externos, temores internos. DEUS, porém, que consola os abatidos, consolou-nos com a chegada de Tito. 2 Coríntios 6. 5-6

Este texto do apóstolo Paulo nos fala de um momento de profunda angústia que ele estava atravessando: estava agora sujeito à profunda exaustão física, dizendo que seu corpo não tivera descanso algum.

Além disso, do cansaço físico, este servo do Senhor enfrentava tribulações de toda espécie: perseguições, oposição, lutas. E ele diz que essas lutas vinham de fora, de gente interessada em desestabilizar o seu ministério. Ele ainda acrescenta que havia temores internos, que podemos entender como angústias, preocupações, pressões, perturbações em sua mente.

Graças a essa experiência terrível pela qual o apóstolo passou, podemos ver que nós também somos candidatos a essa profunda angústia. E qual foi a saída? A chegada de um amigo, Tito. DEUS consolou a Paulo com a chegada de um jovem que muito o amava.

Peço a você que procure alguém hoje para levar o consolo do Senhor. Seja um instrumento de consolo, de conforto, para animar alguém que se encontra abatido, prestes a desfalecer na vida espiritual. E essa pessoa pode ser alguém muito perto de você. Talvez até seu próprio pastor…

Pr. Ezequias Costa

Anúncios
Post seguinte
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: