O Mal existe, sim

“Quando Jesus desceu do barco saiu ao encontro dele um homem que, desde muito tempo, estava possesso de demônios e não andava vestido nem habitava em casas, mas no cemitério.” Lucas 8.27.

Nós nos acostumanos a dizer que o Mal que existe no mundo veio com Hitler, que ordenou a morte de 6 milhões de judeus. Mas, a verdade é bem outra: O Mal está bem perto de nós…

O Mal está nas casas e nas famílias, quando ficamos sabendo de crianças de 6 ou 7 anos abusadas sexualmente por seus pais e parentes próximos. O Mal está nas nossas casas quando vemos a pedofilia entrando pela Internet e também presente nas escolas. O Mal está nas casas quando vem a notícia de mulheres agredidas e abusadas por seus maridos e companheiros. O Mal está em nossas casas quando vemos idosos, vovôs e vovós, agredidos por seus filhos e netos…

O Mal está nas ruas na violência das cidades, na proliferação do uso de drogas e crescente atividade dos traficantes, incluindo a violência policial.

O Mal está presente nas empresas, quando chefes e patrões abusam, inclusive moral e sexualmente de empregados e empregadas

Neste história narrada por Lucas, capítulo 8, podemos ver o Mal presente na vida de um homem, sobre o qual não temos o nome, nem sua situação familiar. Apenas sabemos que vivia no cemitério, entre cadáveres.

Mas, observando mais de perto, vemos que o Mal leva tempo para se instalar na vida das pessoas. Não acontece de uma hora para outra. Aprendemos que o Mal leva as pessoas a se despersonalizarem. Esse homem não tem nome: ficou reduzido a uma legião de demônios que controlam sua vida.

Esse ser humano não tem mais condição de viver em sociedade. Vive solitário, quem sabe alimentado-se de carne de cadáveres… E o Mal se multiplica: no início da conversa com Jesus é um espírito maligno. Depois são muitos, um exército de demônios.

O Mal é tão grande naquela sociedade que a população estava preocupada com seus porcos não não ligava a mínima para aquele ser humano. Isso me leva a perguntar: O que nós como Igreja de Jesus Cristo temos feito por aqueles que estão bem perto de nós, os vizinhos de nossos templos? O que pensariam de nós, os “crentes”?

Mas, graças a DEUS, ficamos sabendo que Ele nos ama e traz a libertação através do Senhor Jesus. O homem fica liberto, está vestido e assentado aos pés do Senhor. (Lucas 8.35-36). E a Libertação é tão grande que este homem é mandado de volta para sua família, para os seus, para contar as maravilhas que o Senhor fez na vida dele. Aleluia.

Temos voltado para casa para contar o que o Senhor fez por nós? Ele fez maravilhas por nós

Anúncios

O Espírito Santo opera quando há Unidade no Corpo

“Como é bom e agradável que os irmãos vivam em união! Porque é assim que o Senhor nos pode dar a Sua bênção e a Sua vida para sempre.” Salmo 133. 1 e 3.

A Unidade dos irmãos sempre foi agradável e desejável. E o rei Davi coloca neste Salmo palavras proféticas visando unir os irmãos que vivem juntos mas nem sempre vivem unidos.

Passados mais de mil anos, o nosso Mestre Jesus vai levar ao Pai a Sua oração em favor dessa mesma união. No Evangelho de João capítulo 17 verso 21, principalmente, o Senhor intercede por todos nós suplicando que todos os irmãos fossem UM como Jesus e o Pai são UM.

A respeito do que suplica o nosso Mestre? União de Igrejas, união de organizações, união artificial? Apresento aqui pelo menos 4 desejos do Mestre expresso nesta oração do capítulo 17 do evangelho de João:
> unidade espiritual
> unidade de corações
> unidade de propósitos e
> unidade de vontades.

O Apóstolo Paulo vai expandir esse ensino do Mestre no capítulo 12 de sua primeira carta à Igreja dos Coríntios. Ela vai dizer que, como igreja, somos um corpo só, que como um corpo tem muitos membros assim também na igreja, que é o corpo de Cristo. Ele fale de UNIDADE no Corpo. Não importa a origem, não importa a ocupação de cada um nem tampouco o nível de escolaridade. Todos no corpo de Cristo fomos batizados em UM só Espírito.

E esse Espírito de DEUS vai operar no Corpo distribuindo Dons conforme Ele mesmo decide, atribuindo individualmente a cada um para o CRESCIMENTO da Igreja. Quando há UNIDADE no Corpo, o Espírito opera em nosso meio. E os DONS do Espírito Santo são necessários para:

1. Manifestar o Poder do Espírito Santo no meio do povo de DEUS;
2. Confirmar a mensagem do Evangelho com Poder sobrenatural
3. Edificar espiritualmente a congregação em geral e os crentes em particular
4. Trazer Poder para a Batalha Espiritual contra o domínio das trevas.

“Oh Senhor, leva-nos a compreender a oração de Jesus quando pede por nossa unidade. Que haja em nós o único Espírito que concede dons a uma Igreja Unida em Espírito, em Amor, em Propósitos e em Vontades.” Amém

%d blogueiros gostam disto: