Perder a alma

“Que aproveita ao ser humano ganhar o mundo inteiro se perder a sua alma?” – Marcos 8.36

Durante muito tempo li estas palavras do Senhor Jesus interpretando como um convite ao pecador para que se arrependa e assim não venha a perder a sua alma indo para o inferno. Talvez você também tenha interpretado este texto desta mesma maneira. Hoje proponho a você e a mim um novo olhar e uma nova descoberta para as palavras do Senhor Jesus.

Comecemos por entender o que significa a expressão “alma”. É a sede dos afetos, dos sentimentos, das emoções. Sua origem vem da língua latina: “anima”, que forma outras palavras como animado, com sentido de alegre, bem-disposto, vivo, vivaz.

Agora voltemos às palavras do Mestre. Muitos há que se envolveram com coisas tangíveis, materiais, imediatas. E por causa disso perderam a capacidade de se emocionar, de sentir afeto, de viver novas emoçoes e novos sentimentos.

Há pais e mães que na atividade do dia-a-dia pela busca da sobrevivência no emprego, na empresa, nas suas atividades profissionais, perderam a alegria de estar junto com seus filhos. Crianças e adolescentes entregues aos cuidados de babás e empregadas, ou que passam os dias em frente a computadores e video games. Esses pais já não têm mais prazer de sentarem para ouvir os sonhos das filhas e dos filhos; perdem a sua alma…

Maridos e esposas que mal se falam, mal se tocam. Sua conversa é de monosílabos, de expressões faciais que demonstram seu desprazer pela presença do outro. Não são mais amados e amantes. Vivem na mesma casa, talvez no mesmo quarto e até dormem na mesma cama, mas são estranhos um para o outro. Perderam a capacidade da sensibilidade, de sentir o outro ou a outra, de sorver o perfume dos corpos, de sentir o coração batendo ao lado. Perderam a sua alma…

Há crentes que já faz muito tempo perderam a alegria de participar da comunhão com os outros crentes. Seu interesse agora é a Prosperidade, o milagre imediato, a solução aqui e agora de suas pendências. Não se emocionam mais quando vidas são salvas, resgatadas dos vícios e transformadas em novas criaturas. O Louvor passa a ser algo penosso, arrastado. Não conseguem mais ver DEUS operando no meio do seu povo. Até já ganharam a Prosperidade que queriam, mas perderam a sua alma, sua capacidade de sentir alegria nas coisas que acontecem na vida dos irmãos.

A pergunta que não quer calar nas palavras de Jesus ainda ressoa em nossos ouvidos e penetra fundo nos nosso corações: Será que não temos escolhido Coisas para levar nossas almas ao bem-estar? Será que não temos buscado acumular coisas e assim deixamos nossos sentimentos, emoções e alegrias desaparecerem de nossas vidas? Não teria nossa vida se transformado em deserto, literalmente algo sem vida e sem prazer?

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: