Eu chorei em Cuba (3)

A cidade de Guantánamo, que está localizada junto à base americana do mesmo nome, tem uma particularidade: muitos dos seus bairros, distritos e cidades próximas têm nomes de países centro-americanos. Assim, por exemplo: San Salvador, Jamaica, Costa Rica. Os irmãos cubanos me explicaram que seria uma forma de Cuba se aproximar dos paises vizinhos.

Numa tarde fomos visitar uma grande célula da Segunda Igreja Batista de Guantánamo, localizada no bairro chamado Caribe. Fomos juntamente com o missionário Pepito, dirigente desta célula.

Nossa primeira parada foi em um conjunto habitacional, que nós aqui no Brasil chamados de Cohab. Era um prédio de 18 andares, sem elevador. Já preocupados em subir os degraus de um prédio desse tamanho, Pepito nos acalmou e disse que a célula que iríamos visitar ficava no terceiro andar…

Já dentro do apartamento, eu diria “apertamento”, pudemos gozar da presença alegre de irmãos que cedem suas moradias para encontros de louvor, evangelização e estudo da palavra. É o que o governo cubano chama de Casa-Culto. Mas, o Senhor nos queria mostrar mais…

Num dos quartos daquele apartamento, prostrado em uma cama, encontrava-se um jovem por nome Jesus Angél. Já fazia 12 anos que se encontrava naquela situação devido a uma queda de uma árvore, de onde tirava o sustento de sua família.

Ah! amados, ali nos derramamos diante do Senhor e clamamos por um milagre. Toda a família se juntou a nós e houve ali um grande mover do Espírito Santo sobre aquele quarto. Mas, sobretudo o testemunho do jovem Jesus Angel falou muito ao meu coração. Ali mesmo, prostrado em sua cama, aquele jovem serve ao Senhor. É professor da classe de Escola Dominical nos domingos pela manhã e do grupo de adolescentes que se reúnem em volta de sua cama nos sábados à noite.

Como não se emocionar diante de um quadro que, aparentemente, seria desolador. Mas, os olhos, o sorriso, a esperança estampados no rosto de Jesus Angél tem motivado a tantos jovens cubanos a seguirem em frente na corrida da vida cristâ.

Pensei nos jovens de minha igreja, de muitas igrejas espalhadas por nosso país, que têm enormes dificuldades em servir ao Senhor, especialmente nos domingos pela manhã, quando nos reunimos em Escola Bíblica.

E orei: “Oh, Senhor, levanta em minha igreja, em nossas igrejas, outros tantos Jesus Angél e que eles não tenham que ficar prostrados em uma cama para o resto de suas vidas. Desperta, Senhor, desperta a nossa juventude. Há tanto ainda por fazer e continuamos a dormir o sono da morte. Meu DEUS faz milagres, Senhor, na vida de nossa juventude. Traz um VERDADEIRO avivamento para nossos corações…”

(continua)

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: