Estudo no Livro de Jó – Parte 12


Sofrimento insuportável

“Disse Jó: Pereça o dia em que nasci e a noite em que se disse: Foi concebido um homem! Converta-se aquele dia em trevas; e DEUS, lá de cima, não tenha cuidado dele, nem resplandeça sobre ele a luz. Reclamem-no as trevas e a sombra da morte; habitem sobre ele as nuvens; espante-o tudo o que pode enegrecer o dia” (Jó 3. 2-5).

(01) PEREÇA O DIA EM QUE NASCI – Depois de ser atingido por uma doença pavorosa e deformadora, de ser abandonado em sua fé pela própria esposa, depois de passar semanas assentado sobre cinzas, no lixo, Jó finalmente se pronuncia.
(02) Agora temos a oportunidade de conhecê-lo melhor. Podemos ver a Jó não como um crente que não se abala, mas como um homem de carne e osso. É COMO UMA REPRESA QUE SE ROMPE. Seus sentimentos começam a jorrar.
(03) Com certeza foi o silêncio respeitoso dos amigos que deram coragem a Jó para abrir o coração. Depois, será que ele se arrependeu? Aqui vemos esse homem expressando suas emoções. Lamentou o fato de ter vindo ao mundo e amaldiçoou o dia do seu nascimento.
(04) Jó deseja não ter nascido. Seu sofrimento é INSUPORTÁVEL. Isso faz desaparecer toda a alegria vivida antes. Essa alegria agora parece distante e uma ilusão. É COMO SE, DURANTE MUITOS ANOS, JÓ TIVESSE VIVIDO UMA FARSA. Ele acreditava que era feliz quando, em verdade, a desgraça aguardava uma oportunidade para ferir a ele.
(05) O maior desejo de Jó era gozar da presença e do favor de DEUS. Agora tinha acontecido toda aquela desgraça e parecia que DEUS o tinha abandonado. Ele não entende a razão de tudo aquilo. Era isso que ele temia: perder o relacionamento com seu DEUS. Mesmo assim, Jó não blasfemou contra DEUS; continuou orando ao Senhor e rogando a Ele por sua misericórdia e socorro. Veja Jó. 3.24-26 e Jó 6.8-9.

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: