O relógio de Deus

Não se esqueçam das muitas vezes em que claramentevos anunciei o que iria acontecer mais tarde. Porque Eu sou DEUS – Eu só – e não há outro como eu que pode dizer-vos o que irá suceder posteriormente. Tudo o que Eu digo se realizará, porque Eu faço aquilo que Me proponho (Isaías 46. 9-10)

A Bíblia é o único livro de religiões que traz profecias. De fato, 28% do conteúdo da Bíblia são profecias. Nem o livro dos Vedas, dos hindus, traz profecias; nem os escritos budistas, nem os escritos de Confúcio, nem o Alcorão, livro sagrado dos muçulmanos.

Essa é a grande prova que DEUS dá de sua existência: centenas de profecias, a maior parte já cumprida. Como por exemplo as profecias a respeito da vinda do Messias: seu lugar de nascimento, sua situação familiar, sofrimento e morte e sua ressureição. Também, incrivelmente, há a profecia do seu retorno à terra de Israel, descendo sobre o monte das Oliveiras, em Jerusalém, conforme Zacarias 14.3-4.

Há profecias que levaram centenas e até milhares de anos para se cumprirem. Como por exemplo a profecia de Moisés sobre a nação de Israel conquistada e subjugada por uma nação. Veja em Deuteronômio 28. 49-53. Profecia cumprida conforme o registro em 2ª Reis 25.1-4.

Mas há, também, a profecia que se cumpre em nossos dias: Israel reunido em sua terra outra vez, vindos de todas as nações sobre a face  da terra, conforme Deuteronômio 30. 1-6 e confirmada em Miquéias 4.6-8: “Nesse tempo que há de vir, o Senhor diz que há de trazer de volta o seu povo – debilitado, escorraçado – e fará deles uma gente forte novamente, estabelecida na sua própria terra,  uma nação poderosa”.

A nação de Israel é hoje a prova de queDEUS existe e que Ele cumpre as suas promessas. Espalhados por todas as nações, mas reunidos outra vez, desde o oriente até o ocidente, conforme nos declara o profeta Jeremias em 31.35 a 37: “O Senhor que dá a luz do sol durante o dia e luz da Lua e das estrelas para iluminar a noite – o Seu nome é Senhor dos exércitos –  Se essas leis da natureza puderem alterar-se, então poderei Eu também rejeitar o Meu povo Israel. Enquanto não se puderem medir a altura do firmamento nem a profundidade da terra, Eu não rejeitarei Israel para sempre…”

Se não existe a volta dos judeus para a sua própria terra, então DEUS não pode cumprir as suas promessas. DEUS é Mentiroso e Satanás vitorioso. Então também o Senhor JESUS não pode voltar para Jerusalém.

Mas, DEUS cumpre suas promessas anunciadas pelos seus servos, os profetas. O profeta Zacarias, que viveu 520 anos antes de Cristo, nos mostra um quadro muito vívido dos últimos dias, aqueles dias que marcam a volta do Senhor Jesus: Jerusalém sitiada por várias nações à sua volta (os países muçulmanos) e uma guerra de libertação que envolveria outras nações do mundo todo. Seria a batalha do Armagedon, mencionada em Apocalipse 16.16?

Eis que farei de Jerusalém um copo de tontear para todos os povos em redor… Eis  que naquele dia farei de Jerusalém uma pedra pesada  para todos os povos; todos os que carregarem com ela serão despedaçados, e ajuntar-se-ão contra ela todas as nações da terra… Naquele dia, porei os chefes de Judão como uma brasa ardente  debaixo da lenha e como um facho entre os gravetos…(Zacarias 12. 1-8)

É bom aqui lembrarmos as palavras do Senhor Jesus escritas pelo seu profeta, João, em Apocalipse 22.19: “Eis que cedo venho…”

Amém, Ora, VEM SENHOR JESUS!

Anúncios
Post anterior
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: