A adoração e a Torre de Babel – Parte 01

A Torre de Babel, por Pieter Brueghel

A Torre de Babel, por Pieter Brueghel

A Bíblia é um livro que trata da Revelação de DEUS aos seres humanos. O centro dessa Revelação é a aproximação que os seres humanos vão ter com a presença gloriosa de YAVEH, o grande EL-SHADDAY, o nome do DEUS DOS EXÉRCITOS.

O profeta Isaías nos apresenta esse DEUS como um DEUS cheio de Glória e que não reparte a sua Glória com ninguém mais, sejam seres espirituais, seres humanos ou ídolos criados à imagem e semelhança dos humanos, animais ou forças da natureza: “Eu sou o SENHOR, este é o meu nome; a minha Glória não darei a outro, nem o meu louvor às imagens de escultura” (Isaías 42.8).

Dentro desse contexto, o livro do Gênesis nos coloca diante do mundo novo que surgiu após o dilúvio.

E, aconteceu que, partindo eles (os novos habitantes da terra após o dilúvio) do Oriente, acharam um vale na terra de Sinar (ou Sinear) e habitaram ali. E disseram: Edifiquemos uma cidade e uma torre, cujo topo toque nos céus e façamo-nos um nome, para que não sejamos espalhados sobre a face da terra (Gênesis 11. 2 e 4)

Aqui o primeiro registro de uma grande cidade, nas terras onde hoje se situa o Iraque. Recebeu o pomposo nome de Bab-Ilu, que significa “porta dos deuses”. Os Hebreus a chamaram de Babel e nas línguas grega e latina esse nome tomou a forma de Babilônia.

Conforme o relato bíblico o fundador dessa grande cidade foi um homem chamado Nimrode, filho de Cuxe, grande caçador e líder desse construtores pré-históricos (Gênesis 10.8-10).

Como deve ter sido tremendamente bela e surpreendente aos olhos humanos essa cidade! Em Isaías 14.4 lemos  “Babilônia,  a cidade dourada…”

Mas, o relato de Gênesis capítulo 11 traz algo muito curioso. Diz o texto que “eles chegaram a uma planície, ou vale” e decidiram construir ali uma cidade e “uma torre que tocasse os céus”…

Ora, se quisessem chegar aos céus construindo um edifício não seria mais lógico, mesmo dentro da engenharia primitiva da pré-história, que buscassem construir a partir das montanhas, ou do planalto, ou das terras altas? Que significava então “tocar os céus?”

Anúncios
Post anterior
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: