Os olhos do Senhor (Salmo 33)

“Os olhos do SENHOR estão sobre aqueles que O temem, sobre aqueles que esperam na Sua Misericórdia. A nossa alma espera no SENHOR; ELE e’ o nosso auxilio e o nosso escudo” – Salmo 33, versos 18 e 20.

A expressão “olhos do SENHOR” não deve ser entendida de forma literal, como se DEUS tivesse olhos como os nossos, como num globo ocular, com uma íris, colorida… O autor deste Salmo, que nos é desconhecido, apresenta de forma poética o que ele entende e procura nos declarar esta verdade, também presente em outros textos da Palavra de DEUS. Por exemplo, em 2ª. Crônicas 16.9 e Provérbios 15.3.

“Olhos do SENHOR” referem-se a Sua Presença, Seu amor, Seu cuidado para com aqueles que O temem, aqueles que O levam a serio. Sua Presença e seu amor cuidadoso significam que podemos confiar nEle e nEle depositarmos a nossa esperança.

A Esperança do crente, por sua própria natureza, diz respeito ao futuro. Essa esperança fala de uma certeza que só o crente possui – uma firme confiança sobre o que nos trará o futuro.

A base de nossa Esperança vem da natureza de nosso DEUS, e do Senhor Jesus Cristo. A Palavra nos afirma que DEUS foi fiel, no passado, ao Seu povo. Por outro lado, aqueles que não conhecem a esse DEUS não têm em que se firmar para terem esperança.

(mais…)

Anúncios

O que fazer nas Tempestades (Salmo 32)

Quando falamos de tempestade, logo nos vem a lembrança de muita chuva, nuvens escuras, ventania, trovões, raios, enchentes.

Mas existe outra forma de ver tempestades. Aquelas que ocorrem dentro de nos, dentro do nosso intimo, de nossa mente. Essas tempestades podem ser causadas por problemas financeiros, problemas na família, medos, traumas do passado, preconceitos, enfermidades, dor e sofrimento.

Na verdade  existem dois tipos de tempestade pelas quais podemos passar. O primeiro tipo inclui as tempestades que chegam de repente. O outro tipo é daquelas tempestades que são causadas por nós mesmos. O Salmo 32 vai nos falar desse segundo tipo: as tempestades que nos acontecem porque são provocadas por nós. (mais…)

Um clamor Sincero (Salmo 31)

Inclina para mim os Teus ouvidos e livra-me depressa – Salmo 31.2

A oração deste Salmo mostra o clamor sincero de todos os crentes que sofrem de alguma forma: com enfermidades, oposição, contrariedades, opressão do mundo e opressão dos inimigos da justiça.

O Salmista revela que, em tempos de grandes lutas, podemos abrigar-nos no “secreto da Tua Presença”, como nos diz o verso 20.

(mais…)

A cura Divina (Salmo 30)

“Senhor, meu DEUS, clamei a Ti por socorro, e TU me saraste. Da cova fizeste subir a minha alma e me preservaste a vida” – Salmo 30.2-3.

O problema das enfermidades e das doenças está fortemente relacionado com as conseqüências da queda dos seres humanos, por causa do pecado. Mas, a provisão de nosso DEUS, através da redenção do ser humano, é tão abrangente quanto as conseqüências do pecado.

A cura de enfermidades físicas e emocionais é declaração do próprio DEUS. Em Êxodo 15.26, o Senhor Se revela como “Eu Sou o SENHOR, que te sara”, o nosso grande JEOVA RAFÁ. DEUS continua sendo o médico dos médicos durante todo o Antigo Testamento, sempre que os Seus filhos se dedicavam a buscar a Sua face e obedecer a Sua Palavra.

(mais…)

%d blogueiros gostam disto: