E’ PRECISO CRESCER


“Assim como vocês se destacam em tudo: na fé, na Palavra, no conhecimento, na dedicação completa e no amor que vocês tem por nós, destaquem-se também no privilégio de contribuir.” 2 Coríntios 8.7

Os crentes da igreja de Corinto eram preocupados em crescer em tudo. É nessa igreja que vamos encontrar as discussões mais acaloradas sobre os Dons do Espírito Santo; É nessa igreja que encontramos uma disputa entre grupos: uns estavam ao lado de Pedro, outros ao lado de Paulo, ainda outro grupo ao lado de Apolo, e outros se diziam do lado de Cristo.

Para desmascarar os falsos crentes que existiam naquela igreja, que estavam causando divisão,  e para desmascarar os seguidores desses falsos mestres, o apóstolo Paulo escreve esta segunda carta, ressaltando a importância da separação do mundo e a necessidade de crescimento em todos os sentidos.

Havia uma preocupação naquela igreja, como existe hoje em muitas igrejas que se chamam a si mesmas de igrejas de Jesus Cristo,de crescimento em vários níveis: crescer na fé, crescer na palavra, crescer no conhecimento, na dedicação completa e no amor.

Todos esses níveis de crescimento estão ligados entre si: a ligação entre eles é a Palavra de DEUS. Diziam que tinham fé, que tinham conhecimento, que tinham dedicação completa, que tinham amor aos irmãos. Diziam, diziam, diziam…

O apóstolo Paulo os exorta a crescerem em outra direção: no privilégio de contribuir. Enfiar a mão no bolso e ofertar, entregar aquilo que é mais caro a cada um de nós: dinheiro, contribuição, participação financeira, “money” “l ‘argent”, “la moneda”, “din-din”…

A contribuição financeira é considerada uma PROVA de nosso amor cristão. Ao contribuirmos, semeamos não somente dinheiro mas também fé, tempo, serviço. QUEM AMA, CONTRIBUI.
E quando contribuimos, isso aumenta a nossa dedicação a DEUS.

Ah, como é fácil falar de amor… mas como é dificil demonstrar esse amor… especialmente quando isso mexe com nossa renda, nosso rico dinheirinho. Convém lembrar que foi para esta mesma igreja que o apóstolo precisou esclarecer que a contribuição não deve ser “com tristeza ou por necessidade”. Ele finaliza dizendo que “DEUS ama aquele que dá com alegria”. 2 Corintios 9.7

Qual o sentimento que temos ao contribuir?

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: