RELATORIO – VIAGEM A CUBA – PARTE 3

“Conheço um jovem, o filho de Jessé, sabe tocar harpa, é um guerreiro valente, sabe falar bem, tem boa aparência e o ESPÍRITO DO SENHOR está sobre ele.” 1 Samuel 16.18

Em Cuba, o ensino é garantido pelo Estado e é totalmente gratuito, desde a pré-escola até a universidade. Muitos são os cursos existentes mas não existe a livre escolha. Os alunos devem se ater aos cursos nos quais hajam vagas.

Nos últimos 20 anos cresceu, por exemplo, o número de médicos em várias especialidades. Todavia, não há emprego para todos, além do fato de que a remuneração paga aos médicos é ridiculamente baixa. Um médico de qualquer especialidade recebe mensalmente cerca de 20 dólares, ou o equivalente a 40 reais…

Como forma de usar toda essa mão de obra barata e abundante, o governo de Cuba tem feito convênios com vários paises onde há necessidade de médicos de várias áreas da medicina.;

Em geral, os convênios são firmados com governos “amigos” do governo cubano, entre outros a Venezuela, e vários países africanos. O candidato se inscreve e aceita as condições de viagem e moradia no país estrangeiro. Casados, o médico ou a médica não podem levar esposo ou esposa. A “missão”, como a chama o governo de Cuba, deve ser de no mínimo 2 anos.

Por que tudo isso? Porque o médico quando volta a Cuba trás na bagagem seu pagamento que é sempre em dólares americanos. Hoje em dia essa estratégia é a forma número 1 de entrada de divisas fortes, como o dólar, para pagar as importações tão necessárias a Cuba para cobrir suas compras no exterior.

Assim, grande número de estudantes universitários membros das igrejas evangélicas de Cuba vivem a expectativa de ter a oportunidade de ganhar muitos dólares, fora de seu país. É foi essa batalha que encontramos quando nos reunimos com universitários no seu culto, numa segunda-feira, à noite.

Tive a oportunidade de falar-lhes do compromisso com o Senhor Jesus, seu testemunho no meio acadêmico, do embate com professores e colegas ateus e seu futuro como profissionais em meio às pressões do governo, da viagem ao exterior sem sua esposa ou seu esposo, longe de suas famílias.

Enfim, uma dura batalha desses jovens universitários, os quais precisam de que lembremos deles em nossas orações e em cultos de jovens em nossa igrejas.

Quer saber como você ou sua igreja podem fazer missões em Cuba. Escreva-me: pr.ezequias@terra.com.

Continua…

Anúncios
Post anterior
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: