2 CORÍNTIOS – ESTUDO 2 – A ESCOLA DO SOFRIMENTO

sofrersofrer 22 CORÍNTIOS – ESTUDO 2 – A ESCOLA DO SOFRIMENTO

“Bendito seja o DEUS e PAI de nosso Senhor JESUS CRISTO, PAI das misericórdias e DEUS de toda consolação, que nos consola em todas as nossas tribulações, para que, com a consolação que recebemos de DEUS, possamos consolar os que estão passando por tribulações.” 2 Coríntios 1: 3 e 4

Neste começo de carta, o apóstolo fala da tribulação que ele sofreu. Ele fala, mais adiante, que o sofrimento veio de todos os lados: conflitos que vieram de fora e medos que vieram de dentro. 2 Coríntios 11. 24 a 26

Sim, o apóstolo declara que teve medo, esse sentimento destrutivo da alma humana. Até houve momentos de desespero para desistir da própria vida. “Tribulações que sofremos na Ásia, muito além de nossa capacidade de suportar, ao ponto de perdermos a esperança da nossa vida.” 2 Coríntios 1:8

O apóstolo mostra aqui que não é nenhum super-homem. É humano e mortal, e também vulnerável nos embates da vida..

Do mesmo modo que o apóstolo Paulo, outras grandes figuras da Bíblia, homens ou mulheres, declararam que eram fracos. Fizeram grandes coisas para DEUS porque reconheceram que DEUS estava com eles.
É o caso, por exemplo, do grande profeta Elias, conforme narrado no 1º. Livro dos Reis, capítulo 19, versos 3 e 4. Acompanhe: “Elias teve medo e fugiu para salvar sua vida. Em Berseba de Judá deixou ali seu empregado, e entrou no deserto, caminhando um dia. Chegou perto de uma árvore, sentou-se debaixo dela e orou pedindo a morte. ‘Já tive o bastante, Senhor, tira agora a minha vida; não sou melhor que meus antepassados.”

Outro exemplo bíblico é o do profeta Jonas. Aquele que foi engolido por um peixe. Depois de completar a sua missão, que aliás foi um sucesso, deseja morrer: “Ao nascer do sol, DEUS trouxe um vento do leste (deserto) muito quente, e o sol bateu na cabeça de Jonas e ele quase desmaiou. Com isso, Jonas desejou morrer e disse: ‘Para mim seria melhor morrer do que morrer.” Jonas 4: 8

Embora as aflições que sofremos em nossa vida e em nosso tempo não se comparem com aquilo que o apóstolo sofreu, todos nós estamos matriculados na ESCOLA DO SOFRIMENTO.

Alguns de nós seremos alunos relutantes. Outros nem sabem que essa Escola existe… Entretanto, o currículo dessa Escola é uma parte essencial para nosso crescimento e nossa maturidade.

Mas, a pergunta que não quer calar é: Por que DEUS, como Pai amoroso que é, permite que seus filhos passem pelas dolorosas experiências da vida? Enfermidades, perdas, morte? Quer dizer, sejam alunos nessa Escola do Sofrimento?

Vou levantar aqui algumas respostas para discutirmos juntos:
1. Para nos lembrar que somos humanos. Sem isso, podemos pensar que somos auto suficientes;
2. O grande apóstolo declara que precisa da ajuda dos irmãos em oração. “Enquanto vocês nos ajudam em oração…vamos obter o favor a nós concedido em resposta às orações de muitos.” 2 Coríntios 1:11
3. Para descobrirmos DEUS como Pai de todo conforto e consolo. Verso 3
4. E também por último, mas não menos importante,para que  possamos consolar outros que estão passando por tribulação, angústia, problema. Do mesmo modo que fomos consolados possamos consolar nosso irmãos. 2 Coríntios 1.4
(CONTINUA)

Pr.Ezequias Costa
Email: pr.ezequias@terra.com.br
Site: http://pastorezequias.com
Face: Ezequias Costa
Linkedin: Pastor Ezequias Costa

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: