2 CORÍNTIOS – ESTUDO 6 – CARTAS DE RECOMENDAÇÃO

carta de  recomendaçaograça e paz2 CORÍNTIOS – ESTUDO 6 – CARTAS DE RECOMENDAÇÃO

“Será que com isso estamos tentando nos recomendar novamente a nós mesmos? Será que necessitamos, como alguns, de cartas de recomendação para vós ou de vossa parte? Vós mesmos sois a nossa carta, escrita em nosso coração, conhecida e lida por todos.” 2 Coríntios 3: 1 a 5.

A cidade e a igreja de Corinto haviam sido invadidas por uma grande quantidade de falsos crentes e andarilhos milagreiros, que se diziam mestres da Verdade apostólica. Por isso, os coríntios passaram a pedir cartas de recomendação aos missionários e mestres cristãos que chegavam.

O apóstolo Paulo não precisava de qualquer recomendação, pois sua obra estava estampada na vida de muitos membros da igreja de Corinto. Eles haviam sido transformados pela mensagem do Evangelho.

Mesmo com todos os cuidados, alguns impostores conseguiram forjar falsas cartas de recomendação e se infiltraram nos ministérios da Igreja.

Por outro lado, o trabalho do apóstolo com os gentios tinha muitos opositores. Nem todos apreciavam seu trabalho com os não judeus. Os emissários dos líderes judeus, que o seguiam para desfazer seu trabalho, traziam cartas de apresentação dos seus chefes para desacreditar Paulo.

O apóstolo se explica e fala de sua própria carta de recomendação, escrita não com tinta e papel, mas nas vidas dos próprios corintos….

Cada um de nós está escrevendo sua carta de recomendação: escrevemos na vida das pessoas que influenciamos. Eles vão contar aos outros que tipo de pessoas que nós somos,
 Nossos amigos íntimos;
 Membros de nossa família;
 Nossos professores/nossos alunos;
 Nossos vizinhos.

Esta lição das cartas de recomendação ou apresentação deve nos alertar para termos cuidado com o que escrevemos na vida das pessoas. Quais valores, quais exemplos e quais atitudes estamos deixando para influenciar as pessoas?

Muitas vezes nem percebemos a influência que exercemos… Vidas são como barcos que se movem sobre as águas. Criam ondas que afetam outros barcos.

A nossa competência e a nossa capacidade não são nossas. Vem de DEUS. É o que nos diz o apóstolo Paulo mais adiante nesse trecho. “Não que possamos reivindicar alguma coisa com base em nossos próprios méritos, mas a nossa capacidade vem de DEUS.”2 Coríntios 3.5

Quando vemos a responsabilidade que temos vemos como é preciso depender de DEUS. Tenha a certeza de que a Graça de DEUS nos vai transformar em instrumentos efetivos e modelos exemplares. Creia nisso, viva isso, morra por isso…

Pr.Ezequias Costa
Email: pr.ezequias@terra.com.br
Site: http://pastorezequias.com
Face: Ezequias Costa
Loinkedin: Pastor Ezequias Costa

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: