PERSEGUIDOS EM JERUSALÉM – ANUNCIANDO EM TODA A PARTE

saulo

 

Paulo Henrique de Oliveira Costa

 

A verdadeira Igreja de Cristo, de todas as épocas e de todos os lugares, nunca poderá perder de vista estas últimas palavras do Senhor Jesus, pouco antes de subir ao céu e desaparecer numa nuvem, diante dos olhos atentos dos seus discípulos, que ainda o acompanharam por 40 dias após a sua ressurreição:

“MAS QUANDO O ESPÍRITO SANTO DESCER SOBRE VOCÊS, ENTÃO RECEBERÃO PODER PARA TESTEMUNHAR COM GRANDE EFEITO AO POVO DE JERUSALÉM, DE TODA A JUDÉIA, DE SAMARIA, E ATÉ DOS CONFINS DA TERRA, A RESPEITO DA MINHA MORTE E RESSURREIÇÃO”. (Atos 1.8-9)
O cristianismo vencendo as barreiras culturais

Limitados à cidade de Jerusalém, onde os discípulos foram cobertos pela «unção do Espírito Santo», que é o poder especial para testemunhar, a Igreja crescia de 120… para 3.000… e para 5.000.
A primeira grande barreira a ser vencida foi a língua (conforme vimos no episódio da escolha dos diáconos). Agora, conviviam perfeitamente na igreja de Jerusalém, judeus que liam a Torah em hebraico e se comunicavam em aramaico, além de outros judeus e prosélitos, vindos de regiões remotas do império romano, que falavam apenas o grego.
Após a morte de Estevão, a perseguição aos cristãos encabeçada por Saulo de Tarso, dá início à grande dispersão do evangelho. (mais…)

Anúncios

NOVOS PROBLEMAS EXIGEM NOVOS HOMENS E NOVAS SOLUÇÕES

problemasNOVOS PROBLEMAS EXIGEM NOVOS HOMENS E NOVAS SOLUÇÕES

Paulo Henrique de Oliveira Costa

A mensagem de Deus era pregada em círculos que se alargavam cada vez mais, e o número dos discípulos aumentava enormemente em Jerusalém (cap. 6.1 e 7). Neste sexto capítulo do livro de ATOS, encontramos novas informações históricas, que são postas sob a nossa atenção, no que se refere à propagação geral e ao desenvolvimento da igreja cristã primitiva; pois neste ponto temos o começo do crescimento de um tipo “helenista” de cristianismo (de fala grega), que se distinguia bastante da variedade mais puramente “judaica” do cristianismo de Jerusalém.
(mais…)

APÓSTOLO PEDRO NO DIA DE PENTECOSTES

Pentecostes4

O DISCURSO DE PEDRO NO DIA DE PENTECOSTES

Paulo Henrique de Oliveira Costa

Este discurso de Pedro no Dia de Pentecostes é o primeiro sermão de Atos a proclamar o evento de Cristo, mencionando seu ministério e morte, mas sendo sua preocupação principal demonstrar que Jesus Cristo é o Messias. Para atingir esse objetivo, o apóstolo Pedro coloca grande ênfase na ressurreição e na ascensão do Senhor Jesus. (Atos 2.22-24)
(mais…)

O PODER DE DEUS PARA A IGREJA

o_poder_de_DeusESPÍRITO SANTO – O PODER DE DEUS PARA A IGREJA
Batismo e Plenitude do Espírito Santo
Paulo Henrique de Oliveira Costa

A vida cristã começa com um novo nascimento, fruto da obra do Espírito Santo no convencimento do mundo a respeito do pecado, da justiça e do juízo (João 16.7-8).

Cada cristão tem uma experiência pessoal com o Espírito de Deus desde os primeiros momentos da sua vida cristã. E esse novo nascimento tem que ser um nascimento “no Espírito” (João 3.3-8). Porque Ele é o “Espírito da vida”. E é Ele quem dá vida às nossas almas mortas. Mais que isto, Ele vem pessoalmente morar em nós, de maneira que a presença do Espírito Santo é o privilégio que todos os filhos de Deus têm em comum.
(mais…)

ESTUDOS NO LIVRO DE ‘ATOS DOS APÓSTOLOS’

atos

A HISTÓRIA DOS APÓSTOLOS NO PODER DO ESPÍRITO SANTO

Paulo Henrique de Oliveira Costa

O livro de Atos dos Apóstolos é a continuação do evangelho escrito por Lucas e pelos outros evangelistas. Ao mesmo tempo, é o precursor das epístolas que o seguem. É o registro histórico que demonstra a continuação daquilo que Jesus Cristo fez e ensinou e o pano de fundo para as cartas apostólicas que, em grande parte, são o desenvolvimento prático dos ensinos deixados pelo Mestre, aplicados a situações específicas da Igreja primitiva.

O autor de Atos: Lucas – o médico amado (Colossenses 4.14) (mais…)

%d blogueiros gostam disto: