RECOMENDAÇÕES FINAIS

Hands waving black and white chequered flag, cloudy sky in back ground
RECOMENDAÇÕES FINAIS

Paulo Henrique de Oliveira Costa

(Colossenses 4.2-6,12,18)
“Dediquem-se à ORAÇÃO, estejam alerta e sejam agradecidos. Ao mesmo tempo, orem também por nós, para que Deus abra uma porta para a nossa mensagem, a fim de que possamos proclamar o mistério de Cristo, pelo qual estou preso. Orem para que eu possa manifestá-lo abertamente, como me cumpre fazê-lo.
Sejam SÁBIOS no procedimento para com os de fora; aproveitem ao máximo todas as oportunidades.
O seu falar seja sempre agradável e TEMPERADO COM SAL, para que saibam como responder a cada um…

Epafras, que é um de vocês e servo de Cristo Jesus, envia saudações. Ele está sempre batalhando por vocês em oração, para que, como pessoas maduras e plenamente convictas, continuem firmes em toda a vontade de Deus…

Eu, Paulo, escrevo esta saudação de próprio punho. Lembrem-se das minhas algemas. A graça seja com vocês.”

Devemos nos ocupar intensamente em buscar as bênçãos dos céus e continuar crescendo no pleno conhecimento da vontade de Deus. Estas são as recomendações finais do apóstolo Paulo aos irmãos da igreja na cidade de Colossos, aos quais aprendeu a amar, mas que nunca teria o privilégio de conhecer.

Oração, Sabedoria e Palavra Temperada com Sal
Através de Cristo, somos feitos sacerdócio santo (I Pedro 2.5) e recebemos o livre acesso ao Pai através da ORAÇÃO. Não é estranho que o Criador do universo deva implorar a nós que oremos? E não é ainda mais estranho que nós não o façamos? Não é uma questão de quantas vezes devemos orar ao dia ou se orações longas são mais efetivas do que as curtas. E sim, que devemos fazê-lo constantemente. Muita oração nos capacita a descobrir o plano de Deus e nos dá comunhão com Ele.

Tendo pedido aos colossenses que orassem por ele, para que seu testemunho surtisse efeito, Paulo volta-se e dá-lhes algumas sugestões que os ajudarão a trazer outros a Cristo, como ANDAR COM SABEDORIA para com os que estão de fora (longe de Cristo).

Sempre com prudência no falar, as nossas palavras devem ser agradáveis e TEMPERADAS COM SAL. Pouco sal nos alimentos é ineficaz e sal demais causa repulsa. O propósito desta graciosidade e do tempero é termos uma resposta apropriada sobre as questões da vida e da salvação. Somente o Espírito Santo pode nos guiar corretamente nestes assuntos, de modo que não desperdicemos nenhuma oportunidade de testemunhar de Cristo.

Conheçamos e Prossigamos em Conhecer a Deus (Oséias 6.3)
Este é o objetivo central desta carta: a verdadeira santificação vem por andarmos com Cristo, isto é, através da nossa completa identificação com Ele. Devemos estar plenamente cheios da pessoa de Cristo e do poder de Deus e ser dirigidos por essa pessoa e esse poder, a fim de cumprirmos aquilo para o qual Deus nos chamou. (Colossenses 1.9)

Paulo menciona que a finalidade do seu ministério e de Epafras é aperfeiçoar os santos, isto é, dirigir seu andar para uma posição firme e convicta diante de Deus, que não possa ser abalada por doutrinas estranhas.

Devemos ter completa sabedoria e entendimento do plano de Deus para as nossas vidas, conquanto não seja fácil conhecê-lo. Pois a vontade de Deus contempla Seu desejo a nosso respeito e nos dirige para a perfeição.

O que isto tem a ver comigo?
Aprendi que Eu devo…
a) Dedicar-me à oração, com prontidão e com ação de graças
b) Usar de sabedoria para com os que estão fora da Igreja
c) Aproveitar ao máximo todas as oportunidades de testemunhar
d) Ter palavras agradáveis e temperadas com sal
e) Conservar-me firme e convicto, como uma pessoa madura e
f) Continuar crescendo no pleno conhecimento da vontade de Deus

Pr. Ezequias Costa
Email: pr.ezequias@terra.com.br
Site: http://pastorezequias.com
Face: Ezequias Costa
Linkedin: Pastor Ezequias Costa

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: