POR QUE O JUSTO SOFRE ??

POR QUE O JUSTO SOFRE?

A questão do sofrimento dos justos ocupa um lugar central na narrativa. Isso faz desse livro um livro polêmico. Na época em que foi escrito as pessoas não acreditavam que os justos pudessem sofrer. Pelo menos, não por muito tempo.

A crença naqueles tempos tão distantes de nós era que, sendo DEUS perfeito, o mundo também teria de ser perfeito. De acordo com esse pensamento, todas as ações boas ou más deveriam ser recompensadas NESTA vida.

Se alguém sofresse doenças ou infortúnios isso era sinal de pecados GRAVES. Essa forma de pensar da antiguidade como a Doutrina Tradicional da Retribuição. Em resumo: “AQUI SE FAZ, AQUI SE PAGA.”

Não sabemos quem foi o autor do livro de Jó. Mas sabemos que esse autor era um homem piedoso, que tinha intimidade com o Senhor. Ele seguia e respeitava os ensinamentos do Judaísmo. Mas, ele discordava dessa doutrina tradicional da RETRIBUIÇÃO.

A opinião do autor do livro de Jó é que associar dor e pecado é desumano. No livro, ele procura mostrar essa sua opinião trazendo aos leitores o caso de Jó. Toda aquela sociedade sabia que Jô havia sido um exemplo de FÉ e VIRTUDE. Mas, mesmo assim, Jó havia passado por aflições que era difícil acreditar. Como a Doutrina da Retribuição explica essa tragédia?

O autor procurou, não só respostas mais exatas para o sofrimento do justo, mas também apresentar um NOVO ensino que fosse capaz de explicar a questão do sofrimento do justo. Se as tragédias não podiam ser atribuídas às falhas humanas, como explicá-las então?

Como entender um DEUS justo e, ao mesmo tempo, ver e viver num mundo tão desigual? Como entender um DEUS santo sem a Doutrina da Retribuição? Se é verdade que os justos sofrem, POR QUE os justos sofrem? O que faltaria a DEUS: Poder ou Bondade?

Jó acreditava em uma resposta para estas perguntas. Ele se esforça corajosamente para encontrar respostas. Jó não se conforma com as respostas simplistas que as pessoas de sua sociedade apresentaram. Com todas as suas forças, Jó se dirige a DEUS em busca da verdade. O que Jó queria era ouvir a VOZ do Senhor.

Jó é um livro universal. Temos ali a agonia de um coração massacrado pela dor e pela dúvida. Esses fatos ruins trazem aflições e trazem também questionamentos. Coisas ruins nos forçam a refletir sobre a vida e põem em evidência nossa fé e nossas convicções. Somos forçados a enfrentar perguntas que, em situação de alegria e prazer, não ousaríamos nem imaginar.

O livro de Jó é o clamor da humanidade. Ainda hoje o sofrimento e a dor atormentam uma multidão de pessoas. O que dizer das tragédias naturais, das guerras e mortes, das tragédias particulares, como as perdas de entes queridos? É verdade que nem todos sofrem como Jô sofreu. Mas todos sofrem. Não há ninguém que não conheça o gosto da DOR. PARA QUEM FOI ESCRITO O LIVRO DE JÓ? PARA TODOS NÓS…

Pr. Ezequias Costa
Email: pr.ezequias@terra.com.br
Site: http://pastorezequias.com

Anúncios
Post seguinte
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: