COMO ENFRENTAR OS GRANDES PROBLEMAS

COMO ENFRENTAR OS GRANDES PROBLEMAS

“Quero trazer à memória o que me pode dar esperança” – Lamentações de Jeremias 3:21

O ser humano tem uma capacidade fantástica para ultrapassar os pequenos problemas. Dia a dia eles aparecem, mas a experiência vai nos ajudando a administrá-los e vencê-los.

Muitas pessoas no entanto, não sabem como se comportar, quando surgem os grandes e graves problemas! Morte na família ou de alguém muito querido; a demissão de um ótimo emprego, quando você esperava uma promoção; a notícia de que contraiu uma doença incurável e fatal; um casamento sólido, sendo destruído por uma traição; negócios que iam bem, em instantes tendo perdas milionárias; estes são apenas alguns exemplos de grandes problemas.

Ao vivenciar estes momentos, precisamos de calma e tranquilidade, mas é comum encontrarmos os que entram em pânico e ficam em “estado de choque”! O abalo é tão grande que ficam “paralisados” pelo medo do que pode acontecer, ou pela angústia de pensar: “por que isto aconteceu?”.

Estas dificuldades podem levar a: sentimento de impotência diante do problema; crescimento da ansiedade; desesperança total (falta de esperança); tendência de culpar a Deus; rebeldia contra os valores de Deus (passa a mentir, agir desonestamente etc.); abismo chama abismo (Sl 42:7 – acontecem as consequências das más ações); depressão e mais desorientação.

Gostaria de contar como o profeta Jeremias enfrentou uma situação muito grave e de muito estresse, que o abalou profundamente. Suas atitudes diante de tanta tensão, poderão nos ensinar a enfrentar os NOSSOS graves problemas.

Os grandes problemas de Jeremias:

Ele viveu por volta de 630 a.C., tendo quase 50 anos de ministério como profeta, passando por 5 reis de Judá. Deus o levanta para “falar duro” contra o seu povo (Jr 1:16-19). Por dezenas de anos o Senhor mandou profetas, que diziam: “Parem de fazer o que é errado e de cultuar aos ídolos! Ou então, Deus mandará juízo contra vocês!”. Mas os judeus não mudaram de atitude! Portanto, através de Jeremias Ele diz: “O juízo virá! Vocês serão dominados e levados cativos por uma nação estrangeira, os babilônios”.

O profeta obedeceu a Deus e foi preso como “traidor”. Mais ainda: foi jogado em uma “cova”, uma espécie de poço desativado, cheio de lama até a cintura, onde os prisioneiros eram deixados e “esquecidos” para morrerem lentamente (Jr 38). Um empregado não judeu (etíope), intercede pelo profeta diante do rei. Depois de um tempo, Jeremias é solto e colocado em uma prisão comum.

Os inimigos vindos da Babilonia invadiram Jerusalém (586 a.C.) e deixaram um cruel rastro de destruição. Uma das piores derrotas do povo judeu em todos os tempos. Mas os babilonios foram avisados por Deus, de que deveriam poupar a vida de Jeremias e do etíope!

Quando o profeta sai da prisão e vê a devastação e destruição de Jerusalém, ele se abala e chora muito! Por isso ele escreve o livro chamado “Lamentações”. A cidade que é “simbolo de glória” para sua nação, agora está com mortos por todos os lados: homens, mulheres e crianças. Casas em chamas, gente agonizando, muito sangue, muito terror, saque de bens e os que sobraram vivos, eram preparados para tornarem-se escravos numa terra distante.

Diante de tantas imagens de desgraça, captadas por seus olhos ao sair da prisão, Jeremias absolutamente chocado diz: “Quero trazer à memória o que me pode dar ESPERANÇA!” (Lm 3:21).

Fico imaginando que ele deve ter fechado seus olhos, para conseguir momentaneamente se desligar daquela cruel realidade. E foi trazendo à memória, pouco a pouco, fatos bem conhecidos, que lhe trouxeram ESPERANÇA! E na passagem de Lm 3:22-25, Jeremias lembra de três fatos que lhe renovaram as forças, para que pudesse administrar sua vida, dali para frente:

1ª. LEMBRANÇA: AS MISERICÓRDIAS DO SENHOR NÃO TEM FIM !
Lm 3:22-23a: “As misericórdias do Senhor são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não tem fim; renovam-se a cada manhã”.

2ª. LEMBRANÇA: DEUS É FIEL!
Lm 3:23b “Grande é a tua fidelidade!”

Quando o “problemão” chega, a tendência é dizer: “Será que Deus me abandonou?” – NÃO! Porque Deus é FIEL e fez uma aliança com o seu povo!

3ª. LEMBRANÇA: DEUS É BOM PARA COM OS QUE CONFIAM NELE!
Lm 3:24-25 “A minha porção é o Senhor, diz a minha alma; portanto esperarei nele. Bom é o Senhor para os que esperam por ele, para a alma que o busca”.

Adaptado

Pr.Ezequias Costa
Email: pr.ezequias@terra.com.br
Site:http://pastorezequias.com

Anúncios
Os comentários estão desativados.
%d blogueiros gostam disto: