SEGUIR A JESUS… DE LONGE

SEGUIR A JESUS… DE LONGE!!!

Autor: Ezequias Costa

“Prenderam a Jesus, e O levaram e O fizeram entrar na casa do sumo sacerdote. Pedro, porém, seguia Jesus de longe”. – Lucas 22. 54

O julgamento de Jesus pelo Sinédrio vai começar. Já era perto da meia-noite e Jesus, traído por Judas e abandonado por todos os Seus discípulos, é levado preso para a casa de Caifaz.

Mas, Simão Pedro é o único que arrisca seguir o Mestre, só que faz isso de longe. Embora armado com sua espada, com a qual ferira a orelha do servo do sumo sacerdote, não tem coragem de aparecer perto de Jesus. Esconde-se nas sombras da noite.

Pedro mistura-se aos empregados da casa onde se processa o julgamento de Jesus. Mas, reconhecido por três vezes como seguidor de Jesus, três vezes nega conhecer seu mestre.

Como foi possível tal atitude de covardia? A pressão teria sido muito para ser suportada? Teria sido o medo do sofrimento, medo de ser crucificado junto com Jesus?

O medo muitas vezes é a razão principal para mudanças de comportamento. Mas, quando lembramos que Pedro foi advertido por Jesus, de que negaria conhecer o Mestre, vemos sua auto suficiência à flor da pele.

Quando lemos da coragem de Pedro, armado com uma espada, não conseguimos entender sua reação covarde. Prefere diluir-se em meio ao círculo de empregados, aquecendo-se perto da fogueira, para ver o final da história. Junta-se aos assistentes ao invés de combater ao lado do Mestre.

Você que me lê, pare um pouco agora. Tudo começou quando Pedro começou a seguir a Jesus de longe, sem se envolver. Inicialmente, em meio a sombras. Depois, no meio dos espectadores, meros assistentes. De seguidor do Mestre a um amedrontado vacilão…

Você já passou por situação semelhante? Com medo de ser reconhecido como seguidor de Jesus? Deixou-se levar pela turba descompromissada, apenas assistindo o desfecho da história?

 Foi necessário que o olhar de Pedro cruzasse com o olhar do Mestre para que ele voltasse a ser o Pedro de outrora.  Ele sai da cena, cai em si e chora amargamente. “Como pude negar o Mestre?”, teria pensado Pedro.

Depois, após ser restaurado por Jesus, vai ser o intrépido pregador do Pentecostes, levando milhares de pessoas a se render aos pés do Salvador. Não vale a pena seguir a Jesus DE LONGE.

Você pode crer assim??

Pr. Ezequias Costa

email:  pr.ezequias@terra.com.br

site: http://pastorezequias.com

Anúncios

O IMPORTANTE É SERVIR

O IMPORTANTE É SERVIR

Autor: Ezequias Costa

“No primeiro dia da semana, logo ao raiar da aurora, Maria Madalena e a outra Maria levaram ao sepulcro as especiarias que haviam preparado. E, encontraram removida a pedra da entrada do sepulcro. – Lucas 24. 1 e 2

Conforme o horário judaico, o primeiro dia da semana (domingo) começava logo após o pôr-do-sol do sábado. As mulheres puderam, então, comprar perfumes e especiarias e preparar os unguentos e bálsamos que seriam usados para ungir o corpo do morto.

As mulheres saíram bem cedo na manhã de domingo, quando ainda estava escuro, e chegaram ao sepulcro sob os primeiros raios da aurora.

Era costume entre os judeus os sepulcros serem fechados com uma grande pedra rolada para a entrada, para evitar que vândalos ou animais pudessem perturbar os corpos ali sepultados. Além disso, as autoridades romanas haviam lacrado o sepulcro, onde puseram o corpo de Jesus, com o selo de Roma e um grupo de soldados foi destacado para vigiar a área do sepulcro.

Mas, nada disto desestimulou aquelas mulheres de levar a cabo sua tarefa de servir ao Senhor. Mas, o que buscavam elas, afinal? O que poderiam receber daquele morto, por mais que o amassem?

Aprendemos que aqueles ou aquelas que prestam serviço ao Mestre devem oferecer o que tem de melhor, não importam as circunstâncias. Com certeza aqueles que ainda dormiam iam chamá-las de radicais, de extremistas…

Encontraram o túmulo vazio, nenhum cadáver para ungir. Perderam o que tinham investido na compra de perfumes, perderam algumas horas de sono… Mas, Oh maravilha, o que ganharam?? Ganharam a presença do Cristo ressuscitado e foram abençoadas até o dia de hoje…

Vale a pena oferecer as primícias ao Senhor, sentir a Sua Presença de modo marcante. E, ainda, receber a tarefa sublime de serem as primeiras a anunciarem: ELE VIVE!!

Quanto esta mensagem pode impactar a sua vida? Pode mudar alguma coisa no seu modo de pensar ou agir? Vale a pena ter uma vida de serviço?

Pr. Ezequias Costa
Email: p.ezequias@terra.com.br
Site: http://pastorezequias.com

O IMPORTANTE É SERVIR

Autor: Ezequias Costa

“No primeiro dia da semana, logo ao raiar da aurora, Maria Madalena e a outra Maria levaram ao sepulcro as especiarias que haviam preparado. E, encontraram removida a pedra da entrada do sepulcro. – Lucas 24. 1 e 2

Conforme o horário judaico, o primeiro dia da semana (domingo) começava logo após o pôr-do-sol do sábado. As mulheres puderam, então, comprar perfumes e especiarias e preparar os unguentos e bálsamos que seriam usados para ungir o corpo do morto.

As mulheres saíram bem cedo na manhã de domingo, quando ainda estava escuro, e chegaram ao sepulcro sob os primeiros raios da aurora.

Era costume entre os judeus os sepulcros serem fechados com uma grande pedra rolada para a entrada, para evitar que vândalos ou animais pudessem perturbar os corpos ali sepultados. Além disso, as autoridades romanas haviam lacrado o sepulcro, onde puseram o corpo de Jesus, com o selo de Roma e um grupo de soldados foi destacado para vigiar a área do sepulcro.

Mas, nada disto desestimulou aquelas mulheres de levar a cabo sua tarefa de servir ao Senhor. Mas, o que buscavam elas, afinal? O que poderiam receber daquele morto, por mais que o amassem?

Aprendemos que aqueles ou aquelas que prestam serviço ao Mestre devem oferecer o que tem de melhor, não importam as circunstâncias. Com certeza aqueles que ainda dormiam iam chamá-las de radicais, de extremistas…

Encontraram o túmulo vazio, nenhum cadáver para ungir. Perderam o que tinham investido na compra de perfumes, perderam algumas horas de sono… Mas, Oh maravilha, o que ganharam?? Ganharam a presença do Cristo ressuscitado e foram abençoadas até o dia de hoje…

Vale a pena oferecer as primícias ao Senhor, sentir a Sua Presença de modo marcante. E, ainda, receber a tarefa sublime de serem as primeiras a anunciarem: ELE VIVE!!

Quanto esta mensagem pode impactar a sua vida? Pode mudar alguma coisa no seu modo de pensar ou agir? Vale a pena ter uma vida de serviço?

Pr. Ezequias Costa
Email: p.ezequias@terra.com.br
Site: http://pastorezequias.com

CRESCER EM SABEDORIA

CRESCER EM SABEDORIA

Autor: Ezequias Costa

“E crescia JESUS em sabedoria, em estatura e em graça na presença de DEUS e de todas as pessoas”. – Lucas 2.52

Os pais de Jesus, José e Maria, tinham o zelo de cumprir tudo quanto a Lei requeria, e assim educavam o menino Jesus. Aos doze anos, a tradição judaica considerava o jovem menino como “filho da Lei”, e seu dever era aprender os preceitos mais amplos da Lei para, no ano seguinte, começar a cumprir as exigências cerimoniais relacionadas a festas, jejuns, orações e estudos teológicos.

Na época de Jesus as aulas eram gravadas na memória e no coração dos alunos, pois não havia as facilidades modernas dos muitos livros, cadernos, computadores… As respostas orais dos alunos às seguidas perguntas dos mestres demonstravam o quanto do ensino havia sido retido e compreendido. Jesus assombrou até os doutores de seu tempo com seu saber e carisma pessoal.

“O menino crescia em sabedoria.” – Lucas 2.52. Aqui aprendemos com Jesus como é esse crescimento. Seus pais O procuraram durante três dias até O acharem sentado na companhia dos mestres, ouvindo-os e interrogando-os. Ouvindo primeiro e depois lançando perguntas. Vamos lembrar o velho ditado: “Dize-me com quem andas e te direi quem és”.

“Depois de três dias acharam-no no templo”. – Lucas 2.46. Hoje em qual balada vamos encontrar nossos filhos? Em qual Shopping, em qual “Lan house”?

Mateus e Marcos nos deixam ver que Jesus cresceu em uma família numerosa, que Seu pai era carpinteiro e que Jesus aprendera aquele oficio. É provável que seu pai, José, tenha morrido antes de Jesus iniciar Seu Ministério público, e que Jesus tenha sustentado sua mãe e seus irmãos e irmãs mais novos.

“E Jesus desceu com seus pais e foi para Nazaré, pois lhes era sujeito”. – Lucas 2.51. Outra tradução diz: “Era obediente a eles”. Não consta que havia naquela época uma chamada “lei da palmada”. Mas, seria necessário? Depois desses fatos, Jesus ainda viveu 18 anos junto aos seus e quando saiu de casa para iniciar seu Ministério havia crescido em SABEDORIA.

A ausência de informações sobre 18 anos da vida de Jesus, sua adolescência e juventude, tem gerado muitas especulações. Uma delas dizia que Jesus passou por um período de rebeldia contra seus pais, bem como transformava pequenas peças de barro em pássaros apenas para demonstrar o seu poder. O problema, como sempre, é que muitos acreditam mais na ficção do que na realidade….

Qual seu ponto de vista sobre essa Sabedoria que Jesus demonstrou? É sábio acreditar em ficção? Escreva-me.

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

A BUSCA PELO PRAZER

A BUSCA PELO PRAZER

Autor: Ezequias Costa

“Se a TUA Palavra não tivesse sido o motivo da minha alegria, eu já teria morrido de tanto sofrer.” – Salmo 119.92

Vivemos numa sociedade hedonista; isto quer dizer uma sociedade onde o que vale é a busca pelo prazer. Vale a pena pagar qualquer preço para desfrutar de um pouco de prazer.

Comerciais de TV, da Internet, e até de revistas, tudo isso nos convida a ter e a desfrutar de prazeres. Férias em uma  praia paradisíaca, comidas exóticas, bebidas extravagantes, carros esportivos e de super potência, computadores mais velozes e celulares de última geração, viagens ao fim do mundo, tudo isso quer nos levar aos mais altos picos do prazer.

Somos todos movidos pelo prazer. Mas, muitas vezes a vida se torna uma busca desenfreada pelo prazer. A Palavra de DEUS nos adverte que a busca pelo prazer pode tornar-se o único objetivo de nossa vida. “Vocês se divertiram e festejaram, mataram touros e ovelhas, comeram e beberam vinho à vontade. Vocês diziam: ‘Comamos e bebamos porque amanhã morreremos.'” Isaías 22.18

Na parábola do semeador, o Senhor Jesus ensina que a busca pelos prazeres desta vida vai sufocar a Palavra de DEUS em nossos corações.

“As sementes que caíram entre os espinhos significam aqueles que ouvem a Palavra; todavia, ao seguirem pelo caminho são sufocados pelas muitas ansiedades da vida, pelas riquezas e pelos prazeres desta vida, e não conseguem amadurecer”. (Lucas 8.14)

O Salmo 119, entre os versos 89 e 96, nos lembra que o nosso prazer deve estar nas coisas espirituais. Veja um resumo deste ensino:

> verso 89 – a Palavra de DEUS é eterna;

> verso 90 – a Palavra de DEUS ultrapassa a nossa própria vida;

> verso 91 – a criação de DEUS é a prova de Sua existência;

Depois deste resumo um convite a ter prazer na Palavra de DEUS:

>  verso 92 – porque a VIDA vem da Palavra de DEUS;

>  verso 93 – a Salvação vem da Palavra de DEUS;

>  verso 94 e 95 – a libertação do medo vem da Palavra de DEUS.

Você que lê este artigo faça esta oração: “Como eu amo a TUA Lei, medito nela todos os dias. Os TEUS mandamentos estão sempre comigo…” Salmo 119. 97-98


Pr. Ezequias Costa
email: pr.ezequias@terra.com.br
site: http://pastorezequias.com

%d blogueiros gostam disto: