A VIDA É BELA

A VIDA É BELA.

Autor: Ezequias Costa

“Ninguém acende uma vela e a esconde num jarro ou a coloca debaixo da cama. Ao contrário, coloca-a num lugar apropriado, de modo que aqueles que entram possam ver a luz. – Lucas 8.16

Mesmo com todos os problemas no nosso dia-a-dia, a vida é bela. Ninguém diz que tem pressa de morrer. Ou tem inveja de quem já morreu. As pessoas não têm medo de morrer. Tem pena de deixar este mundo e suas belezas….

Neste texto, a mensagem do Senhor JESUS é simples assim: a vida é preciosa demais para ficar escondida. Se não temos vida para mostrar alguma coisa está errada. Assim também, a vida cristã é como uma vitrine, um mostruário, para que todos possam vê-la.

O discípulo de JESUS deve iluminar o ambiente onde se encontra. Pergunta-se: será que perdemos isso? Aprendemos que é nossa responsabilidade mostrar a mudança em nossas vidas…

A luz deve atacar as trevas. Será que não temos ficado só nas lamentações, nas lamúrias? Temos sido uma vitrine da vida de DEUS em nós? Temos sido um “out-door”?

Luz embaixo da cama fala de uma pessoa isolada, derrotada. No Salmo 6, o autor nos fala de uma pessoa que molhava a cama com lágrimas toda a noite. Seria esse seu retrato?? “Estou exausto de tanto gemer. De tanto chorar inundo de noite a minha cama; de lágrimas encharco o meu leito”. – Salmo 6.6

No 2º. Livro dos Reis, capítulo 7, versos 8 a 12, encontramos a história de doentes de lepra que não quiseram ficar sós. Acharam muita comida e um tesouro deixado pelos soldados inimigos. Comeram e beberam bastante, mas não quiseram ficar sós. Decidiram compartir as boas novas de alegria com todo o povo….

Correram e anunciaram a todos o que tinham encontrado. Fartura para todos… O que é a sua vida? Vale a pena repartir com outros? Ou é uma luz apagada??

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

ESGOTAMENTO EMOCIONAL

ESGOTAMENTO EMOCIONAL

Autor: Ezequias Costa

“…Ajoelhou-se e começou a orar: ‘Pai, se queres, afasta de Mim este cálice; contudo, não seja feita a minha vontade, mas a TUA. Apareceu-lhe então um anjo do céu que o fortalecia. Estando angustiado, JESUS orou ainda mais intensamente; e o Seu suor era como gotas de sangue que caiam ao chão”.  – Lucas 22. 42-44

Esgotamento emocional é o que nós chamamos de “stress”. Mesmo crentes fiéis podem passar por isso. Quando há morte de pessoas próximas. Ou problemas no casamento e até divórcio. Pode ser uma gravidez indesejada. A perda de um emprego ou necessidade de dinheiro para pagar contas ou dívidas.

Todos nós estamos sujeitos a essas dificuldades emocionais. Até o Senhor JESUS passou por isso. Próximo ao momento de SUA prisão, ELE teve pavor e se angustiou. Nos conta o evangelista Marcos que JESUS pediu que Pedro, Tiago e João, Seus discípulos mais chegados, ficassem perto e vigiassem, “porque ELE começou a ficar aflito e angustiado”. – Marcos 14.33.

A agonia era tão grande que o Senhor JESUS suou sangue, conforme nos relata o evangelista Lucas. Na crise do Senhor, apareceu-lhe um anjo do céu, que passou a confortá-lo.

Não temos nenhum registro de como foi esse conforto do anjo. Aprendemos aqui que podemos sofrer com angústia, mas nunca estaremos sozinhos. Há conforto para nós na presença do próprio Senhor JESUS.

Esse conforto vem através do Espírito Santo, que nos é enviado por JESUS. O Espírito Santo é chamado de “Ajudador”. (João 14.16). Na língua grega, idioma em que foi escrito o Novo Testamento, é usada a palavra “Parácleto”, que significa “Aquele que anda ao lado”.

Se você está sofrendo agora não significa que está pagando algum pecado. Não significa que DEUS o abandonou. O sofrimento faz parte da vida. Dor, choro, morte só passarão quando o Reino de DEUS for completo aqui entre nós.

“DEUS enxugará dos seus olhos toda lágrima. Não haverá mais morte, nem tristeza, nem choro, nem dor, pois a antiga ordem já passou”.  – Apocalipse 21.4

O apóstolo Paulo, em momento de grave crise, pediu a DEUS que o livrasse desse momento. DEUS não o livrou, mas ficamos sabendo qual foi a resposta que o apóstolo obteve: “A minha Graça é suficiente para você… pois o Meu Poder se aperfeiçoa na fraqueza”. – 2 Coríntios 12.9

Você não está só. DEUS está trabalhando para que você amadureça. No lugar de ter Esgotamento Emocional você terá CRESCIMENTO Espiritual. Você pode crer assim?

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

DÚVIDAS

DÚVIDAS

Autor: Ezequias Costa

“Dirigindo-se a JESUS, aqueles homens disseram: ‘João Batista nos enviou para TE perguntarmos: És TU aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro”.  – Lucas 7.20

Primeiro é uma inquietude. Depois a inquietude se transforma numa dúvida. E aí vem o desespero. Cito aqui algumas dúvidas que podem virar desespero: Dúvidas sobre DEUS. Dúvidas sobre a salvação. Dúvidas sobre nosso futuro. Dúvidas se DEUS está no controle. Por que DEUS não responde às orações?

As dúvidas e o desespero podem levar a conflitos. Conflitos conosco mesmo. Conflitos com DEUS e conflitos com as outras pessoas.

O grande líder do povo, Moisés, duvidou quando DEUS o mandou falar à Rocha, para que vertesse água. Por outro lado, o apóstolo Pedro duvidou que poderia andar sobre as águas.

E João Batista? Por que enviou dois dos seus discípulos para perguntar se JESUS era realmente o Messias? Teria João se esquecido daquele momento após o batismo de JESUS no rio Jordão, quando ouviu a voz vinda do céu, que dizia ser JESUS o Filho amado de DEUS?

Quero lembrar aqui as palavras do patriarca Jó, no capítulo 14, verso 1, do seu livro: “O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação”. –

Fato é que o Senhor JESUS não criticou João Batista por sua atitude. Pelo contrário, o Senhor JESUS elogiou a atitude de João. “ Entre os que nasceram de mulher não há ninguém maior do que João”. Lucas 7.28

Qual a lição que fica para nós? Com certeza, não deixe as dúvidas permanecerem em seu coração. Faça como João: leve as dúvidas até JESUS. A Palavra de JESUS tem as respostas para o seu coração.

Confie na Palavra de JESUS. Ela é como uma âncora na tempestade. Confie de todo o coração no caráter de JESUS.

“O Senhor dá força ao Seu povo. O Senhor dá ao Seu povo a bênção da PAZ”. – Salmo 29.11

“Não andem ansiosos por coisa alguma, mas em tudo, pela oração e súplicas, e com ação de graças, apresentem seus pedidos a DEUS”. – Filipenses 4.6

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

COM O ESPÍRITO DE DEUS NO DESERTO

COM O ESPÍRITO DE DEUS NO DESERTO

Autor: Ezequias Costa

“ Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao deserto onde, durante quarenta dias foi tentado pelo Diabo. Não comeu nada durante esses dias e, ao fim deles, teve fome”. – Lucas 4. 1-2

Para realizar Seu propósito em nossa vida, DEUS nos leva por vários caminhos. Alguns são penosos, outros secos e muitos deles cheios de pedras.

Abraão foi chamado por DEUS para abençoar todas as nações da terra  mas, até chegar ao lugar para começar a sua tarefa, havia um grande deserto.

Moisés foi chamado para continuar a obra de Abraão, levar o povo de DEUS até a terra prometida. Mas, antes de chegar a terra prometida, ele tinha de atravessar o deserto do Sinai.

JESUS, ungido com o Espírito Santo de DEUS, batizado nas águas, ouve a voz do Pai: “Este é Meu Filho amado”. Mas, entre o batismo e o início do Seu ministério, existe um deserto.

Isso não foi obra de Satanás. Foi obra do Espírito Santo de DEUS. JESUS, o nosso Mestre, foi ao deserto levado pelo Espirito Santo. Há certas pessoas com as quais DEUS trabalha de modo especial.

Quais são as características dessas pessoas? Em primeiro lugar, não morreram de pena de si mesmas. Não se fecharam para o mundo. São pessoas abertas para o poder de DEUS em suas vidas.

O que essas pessoas descobriram e que podem nos ensinar? Descobriram que no deserto nada existe, a não ser a Presença de DEUS. Aprenderam que desejar JESUS é o bem maior, acima de tudo. Estão no deserto para depender só de DEUS, pois ali ELE nos ensina a depender somente dele.

Deserto é ausência de tudo. Deserto é o esvaziamento total. Longe dos pais, dos amigos, da igreja. É a escola onde DEUS nos ensina. No deserto, o que importa é olhar para cima.

Qual deserto você atravessando agora? O deserto da solidão. O deserto do vento do Espírito. Deserto para aqueles que vão sentir muita dor, para aprender a depender de DEUS. Deserto para pessoas que querem controlar tudo. DEUS vai colocá-los de joelhos no chão e eles vão aprender que “O poder de DEUS se aperfeiçoa na fraqueza”.

A vida com DEUS vai do deserto ao jardim. Jardins preparados no deserto. Se você está hoje no deserto é porque DEUS tem uma grande obra para fazer em sua vida. Busque intimidade com ELE. É só o que você precisa no deserto.

 “ Porque sou EU que conheço os planos que tenho para vocês, diz o Senhor, planos de fazê-los prosperar e não lhes causar dano, planos de dar-lhes esperança e um futuro. Então vocês clamarão a mim, virão orar a mim, e EU os ouvirei. Vocês me procurarão e me acharão quando me procurarem de todo o coração”. – Jeremias 29.11-13

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

EM QUE TEMPO VOCÊ VIVE??

EM QUE TEMPO VOCÊ VIVE?

Autor: Ezequias Costa

“Jamais diga: por que foram os dias passados melhores do que hoje? Pois esta pergunta não é inteligente”. – Eclesiastes 7.10

O que ontem era um avanço tecnológico, hoje não é mais.

O que ontem era o fato que poucos conheciam, hoje não é mais.

O que ontem era o jornal do dia, hoje não é mais.

O que ontem era mania de crianças, hoje não é mais.

O que ontem era urgente, hoje não é mais.

O que ontem era difícil de imaginar ou pensar, hoje não é mais.

Hoje é hoje.

Hoje é sempre o começo do amanhã

“Ensina-nos a contar os nossos dias para que o nosso coração alcance sabedoria”. – Salmo de Moisés, 90.12

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

A CURA PARA A DECEPÇÃO

A CURA PARA A DECEPÇÃO

Autor: Ezequias Costa

“Naquela hora JESUS disse aos soldados: ‘Estou eu chefiando alguma rebelião, para que vocês vejam prender-me com espadas e porretes? Todos os dias estive ensinando no templo e vocês não me prenderam. Mas, esses fatos todos ocorreram em cumprimento às Escrituras dos profetas’. Imediatamente, todos os discípulos abandonaram a JESUS e fugiram”. – Mateus 26. 55 e 56.

Decepção é desilusão, desengano, desencanto. A pessoa que abriga decepção em seu íntimo fica com sérias feridas internas, amarguras. Vive isolada pois não consegue confiar em mais ninguém.

A dor é maior ainda quando causada por alguém bem próximo de nós. Este é o caso do Senhor JESUS. Foi um momento bem difícil pelo qual ELE passou, pois quando mais precisava do SEUS amigos no momento de Sua prisão, eles O abandonaram.

Mas, o que foi que realmente aconteceu com os discípulos de JESUS? Por que O abandonaram e fugiram? Foi por medo de enfrentar a prisão e a morte? Foi por falta de amor? Ou foi por falta de compromisso com a obra do Mestre?

A verdade é que onde houver um ser humano aí haverá risco de desilusão. Então, o que vamos fazer? O que foi que o Senhor JESUS fez? Não ficou olhando para aquilo que aconteceu. ELE não ficou cobrando Seus amigos. JESUS os amou e os aceitou com suas fraquezas.

Se este é o seu caso, se você está desanimado, decepcionado, magoado com aqueles que o abandonaram e traíram, veja o exemplo do Senhor JESUS e busque fazer o que ELE fez. Procurou aqueles que o abandonaram, buscou servir aqueles que foram Seus amigos e demonstrou que a decepção não pode apagar a amizade ou o amor. Veja isso no capítulo 21 do evangelho de João.

A verdade é que há pessoas que não conseguem perdoar e ficam doentes, se tornam dependentes de remédios, calmantes, antidepressivos. Mágoas vão causar feridas profundas em nosso íntimo. É preciso aprender a perdoar para viver bem.

“Lancem sobre ELE toda a sua ansiedade porque ELE tem cuidado de vocês” – 1 Pedro 5.7

 Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

MEDO DA MORTE??

MEDO DA MORTE?

Autor: Ezequias Costa

“ ELE (Jesus) também participou dessa mesma condição humana, para que pela morte destruísse aquele que tem o poder da morte, o Diabo; e livrasse todos os que ao longo da vida inteira estiveram escravizados pelo medo da morte”. –  Hebreus 2.14 e 15)

Já se tornou comum ouvir que a morte é a única certeza que temos na vida. Mas, mesmo assim essa única certeza na vida acompanha-nos como um fantasma, perseguindo cada um de nós sem descanso, a vida inteira.

Neste texto, ficamos sabendo que somos escravos dessa certeza, levados por aquele que tem o poder da morte, a saber, o Diabo. Todos nós procuramos não pensar neste momento final de nossas vidas. Nem queremos nos preparar para esse momento…

O Diabo tem o poder da morte somente no sentido de poder induzir a humanidade ao pecado, desviar as pessoas do Caminho que conduz a DEUS, Jesus Cristo e, consequentemente, relegar o ser humano a uma condição de punição inevitável, que é o eterno afastamento da presença de DEUS, a morte.

Como diz o apóstolo Paulo escrevendo aos Romanos capítulo 6, verso 23: “O salário do pecado é a morte, MAS o dom gratuito de DEUS é a vida eterna por intermédio de Jesus Cristo, nosso Senhor”.

Aqueles que o Senhor Jesus veio salvar são carne e sangue, isto é, seres humanos. ELE também teve que tomar a forma humana, pois somente como ser humano genuíno ELE teria as qualificações para livrar a raça humana do poder do Diabo.

O Senhor Jesus morreu para destruir o poder do nosso inimigo sobre aqueles que creem NELE e para livrá-los do poder da morte ao garantir-lhes a vida eterna com DEUS.

“E a vida eterna é esta: que conheçam a Ti só por único DEUS verdadeiro e a Jesus Cristo, a quem enviaste”. – João 17.3

Vida eterna é mais que uma mera existência sem fim. É uma qualidade especial de vida que aquele que crê recebe à medida que compartilha da vida de DEUS por meio de Jesus Cristo. Na Bíblia, a vida eterna é descrita como 1) uma realidade presente, e abrange uma comunhão constante e vida plena com o Senhor Jesus e 2) uma esperança futura, que nos está prometida pelo Senhor Jesus e que está guardada nos céus com DEUS.

Você está preparado para este último ato aqui na terra??

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

JESUS VEIO PARA NOS ENDIREITAR

JESUS VEIO PARA NOS ENDIREITAR

“Aconteceu em certo sábado, quando JESUS ensinava em uma das sinagogas, que se aproximou uma mulher possuída há dezoito anos por um espírito de enfermidade que a mantinha doente. Ela caminhava encurvada, sem condição alguma de se endireitar”. – Lucas 13. 10 e 11

“Pau que nasce torto não tem jeito. Morre torto”. É um provérbio popular que pode ser verdade no mundo físico, mas não é verdade no mundo espiritual.

São muitos os caminhos que levam a uma vida torta, um caminho torto. É preciso muita luta do ser humano para se manter ereto. Vou citar alguns exemplos: o estresse, o peso das amarguras, das frustrações, da falta de amor próprio, de uma educação castradora, da solidão, e muitos outros.

A mulher retratada neste texto com certeza não nasceu encurvada. Ela foi levada a essa situação por um espírito de enfermidade. O que o texto informa, com clareza, é que quem chega até JESUS sai endireitado, não importam os motivos, sai liberto: JESUS viu a mulher, JESUS chamou a mulher e JESUS a libertou com o toque de Suas mãos.

A religião estabelecida, aqui representada pelo chefe da sinagoga, o local de reunião dos judeus, ele tenta marcar dia e hora para tratar dos problemas humanos.

A religião estabelecida mostra preferência pelas tradições e preceitos. Vejam só: os animais podem ser libertos no dia de sábado, os seres humanos não…

Não há tempo determinado para livrar as pessoas da opressão maligna. O Mal não respeita regras ou preceitos. Seu único intento é escravizar. A religião estabelecida se envergonha diante de uma situação aparentemente sem solução, mas o povo se alegra pelo fato de JESUS estar realizando Suas maravilhas.

O apóstolo João, um dos mais próximos discípulos de JESUS, relata essa experiência escrevendo em sua primeira carta, capítulo 3, verso 8: “ Para isso, o Filho de DEUS se manifestou: para destruir as obras do Diabo”.

Há a tortuosidade imposta, como no caso desta mulher, mas há também a tortuosidade espontânea, aquela que escolhemos para seguir em frente. Para ambos os casos o Senhor JESUS traz a libertação.  

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

ESCOLHAS

ESCOLHAS

Autor: Ezequias Costa

“Todos nós andávamos desgarrados como ovelhas, cada um se desviava pelo caminho, mas o SENHOR fez cair sobre ELE a iniquidade de nós todos” – Isaias 53.6

Como é possível que DEUS, que é um DEUS de amor, possa sentenciar e mandar pessoas para o inferno? Algumas coisas precisam ser explicadas. E vamos começar por esta pergunta.

,

Primeiro: DEUS não sentencia ninguém para o inferno. Ele somente respeita a escolha de cada um. O inferno é a expressão máxima que DEUS revela pela autonomia de cada pessoa. DEUS não força as pessoas para que escolham o paraíso. DEUS respeita as escolhas que são feitas mesmo que sejam feitas escolhendo o inferno.

Segundo: Em parte alguma da Bíblia, que é a Palavra de DEUS, encontramos o ensino de que pessoas inocentes são sentenciadas para o inferno.

Pessoas inocentes não vão para o inferno. Pecadores é que vão. Rebeldes vão. Egoístas vão. Então como é possível que um DEUS que é amor mande pessoas para o inferno? Ele não manda. Como já dito, ELE apenas respeita a escolha de cada um de nós.

Você já reparou como fazemos escolhas o tempo todo? A começar pela roupa que vamos usar pela manhã, o café da manhã ou desjejum que vamos tomar, onde vamos passar o dia, que condução usar, o que vamos comer no almoço… e etc….

Para fazer escolhas mais sábias em nossa vida, tais como com quem vamos nos relacionar, casar, viver, devemos abrir-nos para a instrução que temos de DEUS em Sua Palavra, lembrando que ELE sempre respeitará nossas escolhas.

O grande pecado de Israel foi escolher a arrogância e a prepotência e acreditar que suas muitas obras, regras e rituais poderiam forçar DEUS a tratá-los com deferimento, sem prestar atenção à falta de fé pura e sincera em seus corações. Confiaram em seus próprios métodos e obras e rejeitaram o Filho de DEUS.

Veja o que DEUS diz ao povo antes de entrarem na posse da terra prometida: “Os céus e a terra tomo, hoje, por testemunhas contra ti, que te tenho proposto a vida e a morte, a bênção e a maldição; escolhe, pois, a vida para que vivas, tu e a tua família”. –  Deuteronômio 30.19

Alguma dúvida??

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

A PROPÓSITO DO SETEMBRO AMARELO: SUICIDAS

A PROPÓSITO DO SETEMBRO AMARELO: SUICIDAS

Autor: Ezequias Costa

“Observando Aitofel que seus conselhos não foram seguidos, preparou seu jumento, e foi para sua casa e para sua cidade, pôs em ordem a sua casa, e se enforcou; foi sepultado na sepultura de seu pai”. – 2 Samuel 17.23

Aitofel era um dos conselheiros do rei Davi. Todavia, quando Davi sofreu uma revolta de Absalão, um de seus filhos, Aitofel passou para o lado dos revoltosos, tendo-se tornado conselheiro do filho revoltoso.

Durante o tempo em que era Conselheiro, tanto de Davi como de Absalão, as palavras de Aitofel eram consideradas palavras de DEUS, tal era o prestígio deste homem.

A par da sabedoria de seus conselhos, Aitofel revelou um caráter indigno de confiança. O filho de Davi, Absalão, serviu-se dele como instrumento de traição contra Davi, tomando parte saliente na conspiração em Jerusalém.

Quando um de seus conselhos não foi levado em conta, depressa Aitofel saiu de cena, foi para casa, arrumou suas coisas e se enforcou. Um conselheiro que não admitia ser contrariado. Não conversou com ninguém. Aliás, não ouviria ninguém porque suas palavras é que eram as palavras sábias e finais…

Foi um suicídio planejado. Colocou seus negócios em ordem, quer dizer fez seu testamento, e então se suicidou. A vida tinha perdido sentido para ele.

Também vemos em Aitofel muitos outros sinais de suicidas em potencial. Fracasso no trabalho ou alguém mais jovem foi promovido em seu lugar. Ou estava impedido de contribuir para a causa para a qual dedicara a sua vida. Também foi desprezado por aquele que mais admirou.

Aqui está outro motivo que leva muitas pessoas ao suicídio: a autossuficiência. Difícil conversar com pessoas assim. Elas é que dão conselhos e não querem ouvir conselhos de ninguém. E, justamente, são as pessoas que mais precisam de ajuda.

Tais pessoas não ouvem psicólogos, terapeutas ou psiquiatras. Acham-se acima dos outros. São autossuficientes. Elas se bastam. Não sentem falta de nada. Por isso, veem como única saída o suicídio. Tais pessoas nunca entrarão nos céus porque acham que o céu é pouco para elas. Estão acima dos demais mortais.

Por sua traição e pelo seu suicídio, Aitofel é considerado o “Judas do Antigo Testamento”.

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

UMA GERAÇÃO QUE NÃO CONHECIA O SENHOR

UMA GERAÇÃO QUE NÃO CONHECIA O SENHOR

Autor: Ezequias Costa

“E toda aquela geração se foi, e outra geração se levantou, que não conhecia o SENHOR, nem tampouco a obra que ELE fizera a Israel… depressa se desviavam do caminho por onde andaram seus pais ouvindo os mandamentos do SENHOR; mas eles não fizeram assim”. – Juízes 2. 10 e 17.

A geração que testemunhou as pragas sobre o Egito e a travessia do Mar Vermelho eram os avós desta geração. A geração que conquistou Canãa eram os pais desta nova geração.

Ao que parece nem os avós nem os pais contaram aquilo que presenciaram, das maravilhas e das conquistas do passado. É isso que esse texto nos relata. Se desviaram “não ouvindo os mandamentos do SENHOR”.

A nova geração de israelitas desviou-se dos caminhos e ensinos de seus pais e seus avós. Abandonaram seu relacionamento com DEUS e se desviaram para a iniquidade. Começaram a contestar as leis e normas da geração que se estabelecera na terra.

Esta geração passou a não obedecer mais a Palavra de DEUS e passaram a viver segundo seus desejos. Também não se separaram totalmente da cultura maligna dos antigos habitantes de Canãa. Pelo contrário, preferiram os benefícios materiais e os prazeres imorais dos cananeus.

Aceitaram o casamento misto com os habitantes da terra, e também o culto idolatra a Baal e Astarote. Surgiu, inevitavelmente, a mistura das duas culturas, o sincretismo religioso e as duas maneiras de viver. ]

Esse fato da história de Israel mostra a inclinação natural do ser humano, desde a queda, para o mal. Significa que a vitalidade espiritual de um crente ou de um grupo de crentes decresce, a não ser que haja renovação espiritual periódica, pela graça de DEUS, mediante arrependimento, oração e re-consagração.

Um alerta para pais e avós de nosso tempo. Convém gastar menos tempo com a TV e a internet e mais tempo com filhos e netos. Já vai longe o tempo em que as famílias se reuniam para ouvir as histórias bíblicas de heróis e conquistas. Estou parecendo um saudosista mas esta é a verdade em muitos de nossos lares em nossos dias. Que geração estamos preparando para nos substituir??

Pr. Ezequias Costa

Email: pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

EXISTE PECADINHO E PECADÃO??

EXISTE PECADINHO E PECADÃO?

Autor: Ezequias Costa

“Era MUITO GRANDE o pecado desses jovens perante o Senhor, porque eles desprezavam a oferta do SENHOR”. – 1 Samuel 2.17

É entendimento do povo que pecado é tudo igual, toda ofensa é a mesma coisa, diante de DEUS não existe pecadinho e pecadão. Vamos buscar na Palavra de DEUS, nosso guia de fé e prática, a explicação para esse dilema.

O primeiro caso trata do comportamento de dois filhos do sacerdote Eli, conforme nos relata o autor do livro de 1 Samuel. Eles ajudavam o pai nas ministrações dos sacrifícios a DEUS, como era costume naqueles tempos tão distantes.

O pai ouvia as reclamações do povo contra seus filhos, mas não os destituiu do encargo ministerial. E o que faziam esses desobedientes? Quando se faziam os sacrifícios, os empregados desses jovens se apropriavam, indevidamente, das ofertas. Os filhos de Eli se aproveitavam de sua posição para obter ganho ilícito.

As acusações contra eles incluíam, ainda, imoralidade sexual perante o altar do Senhor. Por isso, diz o autor do livro de 1 Samuel “o pecado deles era MUITO GRANDE”. Era um pecadão… Desprezavam a oferta do Senhor e desprezavam a presença de DEUS.

Um outro caso para exame encontra-se no livro de Êxodo. Moisés está no alto do monte Sinai para receber as leis e os mandamentos do Senhor. Enquanto isso, seu irmão Arão prepara um bezerro de ouro para ser adorado pelo povo.

Quando Moisés chega e vê as danças e ouve as músicas fica enfurecido e quebra as tábuas de pedra que vinha trazendo em suas mãos. Destrói também os ídolos. Ele agora vai orar intercedendo pelo povo, não sem antes declarar que eles haviam cometido um GRANDE pecado!!!-(“Moisés disse a Arão: Que te tem feito esse povo, que sobre ele trouxeste tão GRANDE pecado?” – Êxodo 32.21)

O terceiro caso ocorre em 760 A.C., com um profeta chamado Amós. Ele não tinha status de profeta, porque era um pastor de gado e cultivador de sicômoros, um tipo de figueira. Mas sua mensagem traz um julgamento sobre a nação de Israel, dando a eles uma advertência final.

A mensagem deste profeta é contra as injustiças sociais. Os ricos tiravam proveito dos pobres, e os exploravam. Aprendemos aqui que a vontade do nosso DEUS é que tenhamos amor e compaixão especiais pelos pobres e necessitados.

O profeta Amós traz as palavras do Senhor, conforme capitulo 5, verso 12: “Porque sei que são muitas as suas transgressões e MUITO GRANDES os seus pecados: vocês oprimem o justo, recebem suborno e impedem que se faça justiça ao pobre nos tribunais”.

À vista destes três exemplos o que você entende sobre pecadinho e pecadão? Aproveite e descubra outros exemplos na Palavra de DEUS.

Pr. Ezequias Costa

Email:  pr.ezequias@terra.com.br

Site: http://pastorezequias.com

%d blogueiros gostam disto: